13
jun2016

Atraindo atenção para a sua apresentação

No mundo agitado em que vivemos, achamos que conseguimos fazer duas ou mais coisas ao mesmo tempo. Mas, isso não é verdade. Algumas pesquisas mostram que só conseguimos pensar em uma coisas de cada vez.

Alternar entre uma tarefa e outra leva um certo tempo, é demorada. Se a tarefa for complexa, então, você estará muito mais sujeito a cometer erros.

Por isso, durante a realização de suas apresentações, se quiser que o seu público esteja prestando atenção em você, poupe os recursos visuais na tela. Isso significa eliminar os efeitos desnecessários e não exagerar nas cores e imagens.

Durante uma palestra ou reunião, as pessoas costumam realizar outras atividades ao invés de estarem focadas exclusivamente na sua apresentação. E não adianta tentar controlar. Elas respondem mensagens pelo celular, conversam com os colegas e leem seus e-mails. Isso significa que elas não estão prestando atenção em tudo que você fala.

Por isso cuidado com a quantidade de informação que você passa. Veja se é realmente relevante para seu público, se é do interesse deles. Divida sua apresentação em tópicos menores e planeje pequenos intervalos. Se for entregar algum material impresso, o faça no final, evitando que as pessoas se distraiam com isso durante a sua apresentação.

Avise ao seu público sobre a duração de sua reunião ou palestra. Um aviso lembrando que está na metade também é bom. Isso diminuirá a ansiedade, deixará todos mais relaxados e com certeza prestarão mais atenção em você.

Se você tem uma reunião muito importante ou uma palestra e precisa de apoio, entre em contato comigo. (CLIQUE AQUI)

18
abr2016

Criando personas com o Mural

Trabalhar com marketing é compreender o público-alvo em qualquer instância. Para chegar na etapa final, que é a venda, é necessário que esse público tenha um relacionamento com o conteúdo e valores da marca. Conhecer esse público é necessário para que se aprimore os serviços e produtos, como também para a produção de conteúdo e campanhas.

Muitos empresários acreditam que basta um bate papo ou observação para entender quem é o tipo de cliente. Mas, não é bem isso, a empresa deve conhecer bem os seus personas, suas características de consumo, seus desejos, aspirações, problemas…. o percurso que é feito para que se torne cliente. Para isso é preciso ter fundamentos com dados analíticos e não palpites ou intuições.

É possível utilizar dados do Google Analytics do seu site para determinar como as pessoas pesquisam e chegam no seu site. Depois alinhe essas informações conversando com seu cliente e depois mapeie as necessidades em torno de todo o ciclo de compra.

Busque criar mais de um persona, principalmente se o seu negócio oferece vários produtos, serviços ou tenha diferentes públicos. Outro caso importante, se o seu negócio tem vários perfis de públicos diferentes, como por exemplo, mercado B2B, que possui grupos diferentes dentro do processo de compra, como influenciadores, diretores, etc., é importante considerar criar diferentes personas que surgem no processo de compra em momentos diferentes e suas respectivas preocupações.

Para ajudar na qualidade e resultado deste trabalho, crie o nome de cada persona, acrescente imagens e histórias, desejos que às torne similares a uma pessoa real. Se você for uma pequena empresa ou está com poucas informações, sugiro que eleja alguns perfis principais e comece a buscar por dados.

No geral, a pesquisa para compreender o público envolve o conhecimento demográfico, comportamental, necessidades e motivações. Quanto mais informações você tiver, mais fácil será para definir as estratégias de comunicação.

Eu costumo fazer um mapeamento da experiência do cliente na ferramenta Mural. Veja o modelo que costumo utilizar!

A partir da construção desse mural e da análise, eu penso no que pode ser uma barreira para esse cliente se relacionar com a marca e trabalho positivamente as barreiras na estratégia de conteúdo.

Caso você queira aprender mais sobre o Mural, recomento que faça o meu curso online. (Clique aqui)

Agora que você já tem uma base para construir os seus personas, inicie seu planejamento incluindo esse estudo e elabore suas ações que refletem esses personas.

09
fev2016

A base de uma apresentação

A base de qualquer apresentação é, sem dúvida, o seu roteiro. Ele serve para você organizar as ideias e os conteúdos. Infelizmente, muitas pessoas pulam esta etapa importante, exatamente no momento que estão para criar uma apresentação.

Para ajudar você na criação do seu roteiro é necessário responder quatro perguntas importantes:

Qual o objetivo?
É muito importante definir o que você quer alcançar com a apresentação. Isso irá te guiar durante toda a construção.

Qual o tempo disponível?
Lembre-se que é o tempo que determina quanto conteúdo você deve apresentar. Procure sempre respeitar este limite.

Quem é o público?
É um público sério ou descontraído? Leigo ou técnico? Jovem ou adulto? Conhecer seu público torna mais fácil preparar o roteiro da sua apresentação.

Como vou falar?
Isto varia do seu objetivo e público. Defina que tipo de linguagem usará: formal, coloquial, irreverente? Esse é uma forma de ganhar a empatia da sua plateia e poder conquistá-los.

Precisando de mais dicas ou apoio pode entrar em contato comigo clicando aqui.

22
jan2016

Apresentações para gerar vendas

Quando os seus clientes estão comprando menos, como vem ocorrendo nesse período de crise, mais do que nunca a apresentação da sua empresa torna-se um recurso eficaz para ser destacado no segmento.

Dois homens descansam na savana. Um leão se aproxima. Um deles começa a calçar apressadamente os tênis. “Você acha que, de tênis, vai conseguir correr mais do que o leão e escapar?”, pergunta o amigo. “Não”, responde o outro, “só preciso correr mais do que você.”

No atual cenário da economia brasileira, a história acima lembra de certa forma providências que empresas podem tomar com o objetivo de atrair clientes para compras de seus produtos e /ou serviços. Uma apresentação pode cumprir a função “de salvação” de um negócio, pois é através dela que o seu negócio pode ser reconhecido e propagado.

Na proliferação de estratégias para desvio da crise, observa-se hoje o uso de recursos que não chegam a ser novos, mas que se multiplicam como instrumentos de estímulo às vendas, com destaque para brindes e promoções, uma das mais tradicionais técnicas do chamado marketing promocional. Como bons remédios para driblar a crise, contudo, essas armas devem ser utilizadas com parcimônia. Em excesso, “viciam” o consumidor, que passa a considerar o benefício como parte integrante do produto e/ou serviço e se torna imune ao estímulo. Quando aplicadas de forma constante, as ofertas tornam-se mais parecidas com anabolizantes do que com vitaminas e o organismo exposto ao risco, no caso, é a marca.

Quando o cliente constata na prática que “o barato sai caro”, a manobra esperta sai fatalmente cara para a marca. É necessário ser transparente no relacionamento comercial, gerando confiança e credibilidade entre o cliente e a marca.

Presentations

É fundamental que a marca tenha uma apresentação sobre os seus produtos, serviços e/ou campanha. E que sua equipe comercial esteja capacitada para vender bem tendo a apresentação como suporte.

Como o seu negócio será visto em 2016? Será que o seu concorrente já calçou o tênis para passar na sua frente?

Conte com o Jefpower para criar a apresentação que o seu negócio precisa! Clique aqui e solicite um orçamento.

Facebook
Linkedin
Twitter
Google+